Bem vindo ao blog da Guarda Municipal de Taapiramuta

BEM VINDO AO BLOG DA GUARDA MUNICIPAL DE TAPIRAMUTÁ, O SEU ESPAÇO DE NOTICIAS.

PARA COLABORAR COM O BLOG, ENVIE A SUA MATERIA PARA E-MAIL.

guardamunicipaldetapiramuta@gmail.com


Horas

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Corpo de guarda municipal é encontrado carbonizado

Corpo de guarda municipal é encontrado carbonizado

O corpo de um homem identificado como Henrique Leão do Nascimento, 74 anos, guarda municipal, foi encontrado parcialmente carbonizado nesta quarta-feira (5) no Bairro da Santa, em Serrinha.
O guarda, que morava na Rua São Paulo no mesmo bairro, saiu de casa na última segunda-feira (3), e nunca mais foi visto, sendo encontrado em um local de mata fechada em avançado estado de putrefação.
Segundo informações, Henrique já foi preso por tentativa de homicídio e respondia ao processo em regime semi-aberto.
Conforme informações de familiares, ele era depressivo e já havia tentado o suicídio em outras vezes. Devido ao fato de ter sido encontrada uma garrafa de álcool ao lado do corpo, a polícia deduz que Henrique Leão tenha colocado fogo no próprio corpo.

Fonte: www.gazetadachapada.com.br

AS POLÍCIAS DOS MUNICÍPIOS E O JURISTA PEDRO LENZA.


 PEDRO LENZA


Pedro Lenza é  Jurista ,advogado, mestre e doutorando pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco - USP. Professor de Direito Constitucional e Direito Processual Civil, membro do IBDP - Instituto Brasileiro de Direito Processual e do IBDC - Instituto Brasileiro de Direito Constitucional. Ex-consultor internacional da Unesco, prestando serviços para a ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar e coordenador do Núcleo Pinheiros da Escola Superior de Advocacia - OAB-SP.Um jovem talento brasileiro, escritor e palestrante. Professor cuidadoso e dedicado, admirado por uma legião de fãs. Assim é Pedro Lenza, autor da consagrada obra "Direito Constitucional Esquematizado", que soube como ninguém aplicar a didática dos quadros, palavras-chaves, esquemas, itens, subitens, assim como o pioneiro projeto gráfico em duas cores.Este renomado Jurista da nova geração já destaca o termo "Policias dos Municípios" quando se refere as Guardas Municipais,mostrando de forma inegável o que muitas pessoas que ainda mantém sua mente em tempos distantes, não costumam aceitar,o poder de policia administrativa municipal das GMs.

Na sua aplaudida obra "Direito Constitucional Esquematizado" o jurista assim define:

13.7.8 Polícias dos Municípios: 


Na forma da lei , os municípios poderão constituir Guardas Municipais destinadas a proteção de seus bens , serviços e  instalações (Art.144,§ 8º) o que ,segundoBulos,corresponde ao policiamento administrativo da cidade,para a proteção do patrimôno Público contra os depredadores da coisa alheia.

Logo abaixo ele discorre sobre a ampliação de poderes das Guardas Municipais no sentido de atuar mais amplamente na segurança pública e na PEC 534 ,que tramita no Congresso Nacional.


Alguns ao lerem este artigo poderão dizer que se falou e novamente caiu no lugar comum,mas engana-se quem assim pensar.O pensamento renovador e eficaz do jovem jurista mostram que as mentes finalmente adaptam-se aos novos tempos,mesmo ainda com ressalvas ,e que o ente federativo, município,realmente  outorga aos seus agentes da autoridade ,Guardas Municipais ,o Poder de Policia administrativa em âmbito local, algo que tanto foi negado por muitos durante tanto tempo.A contribuição das GMs  pode e deve ser muito maior do que ainda se escreve , mesmo por ele,não por uma questão de vaidade,mas por uma necessidade imperativa da população que clama por isso. 


Fonte: http://amigosdaguardacivil.blogspot.com/2011/01/as-policias-dos-municipios-e-o-jurista.html

Na trilha maligna do crack (*Archimedes Marques)


Para produzir o crack, usam-se a borra da pasta base da cocaína, ou seja, o lixo da cocaína que é diluída em solventes e misturada a outros produtos químicos. O ácido sulfúrico está entre eles. Outra substância com capacidade parecida de destruição é o ácido clorídrico que, quando inalado, pode causar ferimentos graves na garganta e na boca do usuário. Também são usados  bicarbonato de sódio ou amônia, a cal virgem e a gasolina ou querosene  que manipulados se transformam em uma espécie de pedra meio tenra facilmente quebrável, de cor branca caramelizada  e de boa combustão, para daí entrar no comércio negro do tráfico de drogas ilícitas e proibidas.

O usuário ao fumar toda essa parafernália aspira o vapor venenoso para dentro de seus pulmões, entrando em conseqüência na sua corrente sanguínea. Como o crack é inalado na forma de fumaça e possui toda essa gama de produtos químicos altamente nocivos à saúde de qualquer ser vivo, ele chega ao cérebro muito mais rápido  do que a cocaína ou de qualquer outra droga, causando também um malefício mais abrangente para o usuário que sempre vicia a partir do primeiro experimento.
 
A ação do crack atua sobre o sistema nervoso central, provocando aceleração dos batimentos cardíacos, aumento da pressão arterial, dilatação das pupilas, suor intenso, tremores, excitação. Os usuários apresentam problemas no sistema respiratório como congestão nasal, tosse e sérios danos nos pulmões. A droga também pode afetar o trato digestivo, causando náuseas, dores abdominais, perda de apetite com conseqüente excessiva eliminação de peso e desnutrição.

Os efeitos psicológicos imediatos do crack são a euforia e a sensação de poder. Com o uso constante da droga, aparecem cansaço intenso, forte depressão e desinteresse sexual. Em grande quantidade, o crack pode deixar a pessoa extremamente agressiva, paranóica e fora da realidade, como se estivesse em outro mundo, noutra vida. O cuidado pessoal do usuário passa a não mais existir e sua autoestima rasteja aos mais baixos níveis.

A droga destrói os neurônios e promove a degeneração dos músculos do corpo, fenômeno conhecido na medicina como rabdomiólise, causando a aparência esquelética no indivíduo, com ossos da face salientes, pernas e braços  finos e costelas aparentes.

O usuário do crack pode ter convulsão e como conseqüência desse fato, pode levá-lo a uma parada respiratória, coma ou parada cardíaca e enfim, a morte. Além disso, para o debilitado e esquelético sobrevivente seu declínio físico é assolador, como infarto, dano cerebral, doença hepática e pulmonar, hipertensão, acidente vascular cerebral (AVC), câncer de garganta e traquéia, além da perda dos seus dentes, pois o ácido sulfúrico que faz parte da composição química do crack assim trata de furar, corroer e destruir a sua dentição.
O crack vai destruindo o seu usuário em vida ao ponto dele perder o contato com o mundo externo, se tornando uma espécie de zumbi, ou morto-vivo, movido pela compulsão à droga que é intensa e intermitente. Como os efeitos alucinógenos têm curta duração, o usuário dela faz uso com muita freqüência e a sua vida passa a ser somente em função da droga.
Além dos citados problemas de saúde que recaem para os usuários do crack, as ocorrências no seu terreno familiar e social sempre passam para a área criminal e vão caminhando rapidamente em largas vertentes para dias piores. A vida vivida pelos envolvidos com o vício do crack parece sempre transpor os inimagináveis pesadelos, pois do crack e pelo crack são capazes de praticar qualquer crime.
Na trilha maligna do crack, o seu usuário encontra o desencanto, a dor, a violência, o crime, a cadeia, a desgraça e o cemitério precocemente. O crack traz o ápice da insanidade humana. Alguns que se recuperaram do poder aniquilador do crack disseram que dele sentiram o gosto do inferno.
Por sua vez, apesar de tudo isso, apesar dessa realidade brutal e com perspectivas de piorar ainda mais com a sua crescente problemática, sentimos o poder público ainda meio tímido, sem verdadeira vontade política para debelar tal situação, assertivas essas comprovadas pelo andamento de alguns projetos que já se mostraram ineficientes e outros que se mostram apenas paliativos em ação.
É fácil de concluir que o perfil da sociedade brasileira se transformou e os problemas familiares, sociais, da saúde e da segurança pública mudaram consideravelmente para pior a partir do advento do crack. Dentro desse contexto também cresceram e continuam crescendo todos os índices de crimes possíveis, destarte os crimes de furto, roubo, latrocínio e homicídio.
Assim, por justo o povo clama por solução adequada, por remédio curativo, não paliativo. Projetos verdadeiros e efetivos devem entrar em ação com urgência urgentíssima, pois os problemas deixados na maligna trilha do crack crescem em proporções geométricas e atingem em cheio a nossa sociedade.
(Delegado de Policia no Estado de Sergipe. Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Publica pela Universidade Federal de Sergipe) archimedes-marques@bol.com.br


Fonte: http://amigosdaguardacivil.blogspot.com/2011/01/na-trilha-maligna-do-crack-archimedes.html

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Polícia Civil de Feira desarticula quadrilha acusada de assaltos a bancos

A Polícia Civil de Feira de Santana prendeu nesta quinta-feira (6), quatro homens acusados de pertencerem a uma quadrilha especializada em assaltos a bancos no interior do estado. Uma prisão aconteceu neste município e outros três foram localizados em Terra Nova. Eles são suspeitos de participação nos assaltos às agências do Banco do Brasil nos municípios de Utinga, Mairí, Queimadas e Baixa Grande.

Com um deles, Aroldo Brito, o Aroldinho, que foi preso na localidade do Pau de Léguas,em Feira, foram encontradas várias armas de grosso calibre como uma submetralhadora, uma pistola 380, uma escopeta calibre 12, além de farta munição de diversos calibres, rádios transmissores, três coletes à prova de balas e veículos de origem duvidosa. As armas estavam enterradas no quintal da casa. Os outros presos são Genivaldo Reis, Sérgio Ferreira e André Bastos, conhecido como “Mó”. Aroldinho é suspeito de ser o líder da quadrilha.


Segundo a polícia, a operação começou no início da tarde à partir de um hotel localizado nas proximidades do Terminal Rodoviário, onde estariam os membros da quadrilha, mas no local so foram encontradas malas contendo roupas dos acusados. Em seguida, os policiais se deslocaram para outros locais e conseguiram prender o quarteto.
Segundo o Coordenador da Polícia Civil, Fábio Lordello, a pretensão deles era assaltar a agência do banco do Brasil de Terra Nova nesta sexta feira(7). O delegado informou que a base da quadrilha era Feira de Santana.
A operação teve a participação dos delegados Fábio Lordello (coordenador), Alexandre Narita (DTE), Marcelo Marques Novo (DRFR) e Matheus Souza (1ªDP).



Fonte: http://www.gazetadachapada.com.br/

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

NOVA SECRETARIA DE SEGURANÇA PUBLICA DE DILMA JA FOI COMANDANTE DE UMA GUARDA CIVIL MUNICIPAL

O futuro Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, confiou a uma mulher o comando da Política de Segurança Pública, setor que é uma das prioridades do Governo da Presidente eleita, Dilma Rousseff. A Advogada Regina de Luca Miki, atual Secretária-Executiva do Conselho Nacional de Segurança Pública, será a nova Secretária Nacional de Segurança Pública.
 Dr(a). Regina Miki durante a etapa da Cidade de São Paulo da 1° Conferência Nacional de Segurança Pública em 2009 na qual ela era a Coordenadora Executiva do Evento.
Num discurso eloquente  disse aos presentes:
¨É nos Municípios onde as coisas acontecem!! Necessitamos regulamentar e fortalecer as Guardas Municipais para que estas atuem diretamente na proteção de suas populações como polícias municipais que de fato são!¨
Comandante Malta,Naval e a nova secretaria nacional de segurança publica   Dra  Regina Miki

Está aí mais uma grande vitória das Guardas Municipais de todo o Brasil!! Teremos a frente da SENASP uma pessoa com experiência e vivência de quem já comandou uma Guarda Municipal, e acredita no potencial destas Corporações na segurança pública atuando diretamente na incolumidade das pessoas. 


terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Segurança pública de Salvador ganha o “Miseravão”

A nova arma da Polícia Militar baiana tem formato semelhante a um carro-forte, porém de blindagem pesada


“Miseravão” é um carro-comando doado pela Nordeste Segurança e tem um valor de R$ 300 a R$ 400 mil
A segurança pública de Salvador passou a contar, a partir de hoje (20), com mais um reforço: o Veículo de Apoio Tático (VAT), apresentado durante o Seminário de Segurança em Eventos Esportivos Internacionais, realizado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O VAT é semelhante aos carros blindados usados pela polícia do Rio de Janeiro em locais conflagrados pelo crime organizado. Caveirão é o nome popular dado pelos cariocas ao blindado. Já na Bahia, esta máquina de guerra pode ser apelidada de ” Miseravão”.

A nova arma da Polícia Militar baiana tem formato semelhante a um carro-forte, porém de blindagem pesada, com seteiras espalhadas (pequena abertura para permitir que os policiais fiquem com o cano das armas para fora), rodas reforçadas, pintura camuflada e logotipo do Batalhão de Choque.
O VAT é um carro-comando doado pela Nordeste Segurança e tem um valor de R$ 300 a R$ 400 mil, dependendo da blindagem, mas custou apenas R$ 60 mil, porque foi projetado aproveitando materiais. Com capacidade para levar 11 pessoas, o veículo suporta tiros de fuzil 556 e 762, além de possuir freio de ar nas rodas traseiras e plataforma de observação.
Ele deve ser equipado com pistolas taser (elétricas), fuzis de precisão, ponto de referência com o grupo aéreo e munição química. “Vamos nos preparar por etapa. Temos um batalhão de choque, na Companhia de Operações Especiais (COE), com os melhores soldados. Atrás dele vem um suporte muito forte de homens treinados. O VAT não será um brinquedo e não será usado por ser usado”, explicou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Nilton Mascarenhas.
Segundo o comandante-geral, a busca é pelo aprimoramento, “com a intenção de atender à premissa dos direitos humanos, ou seja, com o menor número de pessoas vítimas de confronto”. Para isso, declarou, a tendência é ter mais profissionais capacitados e investimentos em novos equipamentos. E anunciou que daqui a alguns dias pode ser incorporado o Veículo Aéreo Não-Tripulado (Vant).
O VAT será utilizado em ocorrências de crise, onde houver a necessidade de aproximação de grupo tático embarcado em local de evento crítico, atendendo a critérios técnicos internacionais de segurança. A PM ainda está em fase de conclusão do modelo experimental, que só passará a compor a sua frota depois da avaliação técnica do comando da corporação.


Fonte:http://www.r2cpress.com.br/v1/2010/12/29/seguranca-publica-de-salvador-ganha-o-miseravao/